Professor Benedito Lima de Toledo

postado em: Livros | 0

Aos mais de 30 anos de aprendizado compartilhados com o mestre

Marcello de Oliveira e Benedito Lima de Toledo, durante os preparativos para o voo do registro fotográfico para o livro Higienópolis (final dos anos 1990).
Foto: Cristiano Mascaro.

Foi em 1987 que o encantamento pelo Universo da arquitetura tornou-se uma realidade. Eram inúmeras descobertas que despertavam a curiosidade do aluno do primeiro ano da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, interessado em aprender tudo sobre este tema, e para mim, em especial, era grande o interesse sobre a história da arquitetura, dos projetos e de seus criadores arquitetos.

Ainda no primeiro semestre do curso fui convidado a trabalhar com o professor Lucio Gomes Machado no restauro dos edifícios da Cinemateca Brasileira (Vila Mariana) e na Casa de Dona Yayá (Bela Vista), na cidade de São Paulo. Tempos depois, ao cursar a disciplina optativa do professor Benedito Lima de Toledo, desenvolvi uma extensa pesquisa sobre o Sítio Santo Antônio, em São Roque.

Essas manhãs foram extremamente proveitosas, onde eu e o professor Benedito passávamos um bom tempo conversando sobre a história de nossa cidade. Numa dessas ocasiões, fui convidado a participar do grupo de trabalho que estruturou o projeto para a edição do livro Prestes Maia e as Origens do Urbanismo Moderno em São Paulo.

A partir deste trabalho percebi que o meu interesse começava a se voltar para o projeto de livros e não mais pelo do edifício, mesmo gostando muito das disciplinas de projeto. Passamos muito tempo desenvolvendo este trabalho de edição, onde eu, o professor, sua esposa Suzana Alessio de Toledo e a professora Beatriz Mugayar Kühl compartilhamos nossas tardes no escritório da Rua Kansas, no bairro do Brooklin.

Em 1996 publicamos o livro Prestes Maia e as Origens do Urbanismo Moderno em São Paulo, com o patrocínio da ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland). Anos mais tarde, desenhei junto com o professor um belíssimo álbum ilustrado sobre o bairro de Higienópolis (privilegiando o período em que o bairro era formado unicamente por palacetes e residências), com fotos de Cristiano Mascaro e aquarelas de Meire de Oliveira.

Nesses mais de trinta anos, somamos esforços em diversas ocasiões e desenhamos mais de uma dezena de publicações, muitas delas ainda inéditas. Um legado único de quem se dedicou à preservação da memória e do patrimônio artístico e arquitetônico da cidade de São Paulo.

O grande mestre Benedito Lima de Toledo nos deixou no dia 31 de julho. Felizmente teremos a sua memória registrada em cuidadosos estudos que desenvolveu ao longo de sua atuação profissional como arquiteto, pesquisador e professor da FAU-USP. Tenho imensa satisfação por ter compartilhado com ele a elaboração desses cuidadosos trabalhos de edição de livros que registram a história da arquitetura e do urbanismo da cidade de São Paulo.

Finalizamos nas últimas semanas a produção do livro Mosteiro da Luz, o último trabalho escrito pelo professor e sua esposa Suzana, que será lançado em breve pelo selo KPMO Cultura e Arte.

O meu profundo carinho e respeito ao mestre que tanto amou São Paulo e que despertou em mim o cuidado e a cumplicidade da alma que tenho ao desenhar um livro.

Marcello de Oliveira, arquiteto

Veja também:

Fio Invisível da Felicidade é lançado em São Paulo  ProAc aprova projeto sobre vida e obra de Carnelosso

Deixe um comentário: