Home > Produção Editorial >

O Fio Invisível da Felicidade, livro idealizado por Katia Lohn e escrito por Eugênio Benito Jr, faz um contraponto do microuniverso dos Eliaschewitz, uma família judaica que vivia em Berlim no final dos anos 1930, com o macrouniverso europeu nesse período, identificando alguns aspectos do contemporâneo: assim como em 1938 nenhum país quis receber os judeus que estavam na Europa, hoje a paralisia internacional se manifesta em relação aos refugiados do Oriente Médio e do Norte de África. Neste livro é desvelada a viagem dos Eliaschewitz desde a agitada Berlim da década de 1930 até a tranquilidade do altiplano boliviano, para finalmente, se estabelecer no Brasil.

  • Publicação: Editora Humanitas
  • Direção de arte: Marcello de Oliveira (KPMO)
  • 308 páginas, 2015